bayres1BAYRES HORNS é um quarteto de trompas que tem como objetivo principal divulgar novo repertório, especificamente a música argentina e latino-americana. Os integrantes do grupo são Fernando Chiappero, Luis Ariel Martino, Gustavo Ibacache e Christian Morabito, todos integrantes da Orquestra Filarmônica e da Orquestra Estável do Teatro Colón de Buenos Aires, Argentina. Desde a sua criação em 2017, BAYRES HORNS tem se apresentado em vários concertos, bem como em importantes festivais de música, incluindo o 49º Simpósio Internacional IHS (International Horn Society) em Natal (Brasil), o 5º Encontro Brasileiro de Trompistas anual, o Festival y Mundial Internacional de Tango - TANGOBA 2018 (Argentina), a Temporada de Concertos no Teatro SODRE (Montevidéu, Uruguai) e a Temporada “Intérpretes Argentinos” no Teatro Colón (Argentina).

Fernando Chiappero: “Pessoalmente, acredito que na vida de cada músico existe um desejo e uma necessidade sempre presentes em abrir espaço para os próprios projetos, que estimulem a criatividade e o desenvolvimento de nossas ideias e capacidades.”

Cristiano Morabito: “Quando visitamos outros países, muitas vezes somos questionados sobre o nome do grupo. BAYRES é uma expressão popular na Argentina, que significa a cidade de Buenos Aires. Escolhemos esse nome porque ele nos representa claramente tanto cultural quanto geograficamente. “BAYRES” é BUENOS AIRES. ”

Em 2018, BAYRES HORNS lançou seu primeiro álbum CONCERTANGO, um disco dedicado ao TANGO, incluindo os diferentes estilos do gênero. O CD CONCERTANGO está disponível em todas as plataformas digitais e no formato tradicional de CD.

Luís Ariel Martino: “Uma coisa que ficou muito clara entre nós foi a necessidade de oferecer uma alternativa diferente daquela que já era conhecida tanto do público em geral como da comunidade musical. Já faz algum tempo na América Latina que surgem novas propostas que expressam a necessidade de voltar às nossas raízes. Esta foi certamente a principal motivação que deu forma a este projeto. ”

BAYRES HORNS é um quarteto de trompas cujo principal objetivo é divulgar novo repertório, especificamente música argentina e latino-americana. Os membros do grupo são Fernando Chiappero, Luis Ariel Martino, Gustavo Ibacache e Christian Morabito, todos integrantes da Orquestra Filarmônica e da Orquestra Estável do Teatro Colón de Buenos Aires, Argentina. Desde a sua criação em 2017, BAYRES HORNS tem se apresentado em vários concertos, bem como em importantes festivais de música, incluindo o 49º Simpósio Internacional IHS (International Horn Society) em Natal (Brasil), o 5º Encontro Brasileiro de Trompistas anual, o Festival y Mundial Internacional de Tango - TANGOBA 2018 (Argentina), a Temporada de Concertos do Teatro SODRE (Montevidéu, Uruguai) e a Temporada "Intérpretes argentinos" no Teatro Colón (Argentina).

Fernando Chiappero: “Eu pessoalmente acredito que na vida de cada músico existe uma-presente desejo e necessidade de abrir espaço para os próprios projetos, que estimulam a criatividade e o desenvolvimento de nossas ideias e capacidades. ”

Cristiano Morabito: “Quando visitamos outros países, somos frequentemente questionados sobre o nome do grupo. BAYRES é uma expressão popular na Argentina, que significa a cidade de Buenos Aires. Escolhemos esse nome porque ele nos representa claramente tanto cultural quanto geograficamente. "BAYRES" é BUENOS AIRES. "

Em 2018, BAYRES HORNS lançou seu primeiro álbum CONCERTANGO, um disco dedicado ao TANGO, incluindo os diferentes estilos do gênero. O CD CONCERTANGO está disponível em todas as plataformas digitais e no formato tradicional de CD.

Luís Ariel Martino: “Uma coisa que ficou muito clara entre nós foi a necessidade de oferecer um diferente alternativa ao que já era conhecido do público em geral e da comunidade musical. Já faz algum tempo na América Latina que surgem novas propostas que expressam a necessidade de voltar às nossas raízes. Esta foi certamente a principal motivação que deu forma a este projeto. ”

Fernando Chiappero: “Qual música tocar? Qual caminho nos levaria a descobrir um som diferente? Essas eram algumas das questões a serem resolvidas e nos perguntamos, 'Por que não dançar tango?' Este foi quando decidimos produzir nossos próprios arranjos musicais. Queríamos criar um som proprietário e autêntico que nos identificasse. Tenho a honra e o privilégio de ter feito todos os arranjos e adaptações musicais, um desafio que trouxe muito crescimento pessoal, artístico e criativo. ”

Gustavo Ibacache: “É evidente que LA música atin é cada vez mais ouvida no mundo, abrindo novos caminhos como alternativa ao repertório tradicional. Grandes compositores souberam transportar aquela riqueza especial de ritmo e harmonia distinta para a música orquestral e de câmara. Capitalizar esses recursos dentro da sonoridade de um quarteto de trompas é um grande desafio para nós e uma importante responsabilidade que exige intenso trabalho e conhecimento de diferentes estilos musicais. ”

Em 2019, BAYRES HORNS apresentou seu show CONCERTANGO pela primeira vez na Europa, especificamente na Espanha, realizando shows em Barcelona e Valência, e na ITALIAN BRASS WEEK (Festival da Firenze), Itália.

Cristiano Morabito: “Por que consideramos o CONCERTANGO um show? Simplesmente porque é um formato de concerto atípico. Incorporamos diferentes elementos. Há uma interação fluida com o público, que participa ativamente da experiência do concerto. Em outras palavras, não apenas gostamos de nos apresentar juntos, mas também de receber feedback constante do público, o que torna tudo tão especial. Acho que o público moderno precisa estar mais próximo dos artistas, para que tudo seja mais dinâmico. Lesó quero dizer que se trata de quebrar a distância entre o palco e os ouvintes. ”

Luís Ariel Martino: “Incorporamos elementos ao espetáculo como dança, teatro, figurinos, e principalmente vídeos e imagens que interagem constantemente com o aspecto estritamente musical. Tenho o prazer de ser quem edita e produz os componentes audiovisuais de nossos shows. É algo muito especial para mim porque as imagens devem ser escolhidas com cuidado, com o objetivo de transmitir essência de nossa música. É claramente um espaço muito criativo que é perfeitamente complementado pela execução e pela criação de música. ”

Fernando Chiappero: "Tendo apresentar nossa música na Europa foi uma experiência verdadeiramente incrível. Ver como as pessoas curtiram o tango, como aqueles acordes soavam e aquelas melodias em locais tão históricos e emblemáticos, ver a reação do público em parte surpreso de que quatro trompas podem dançar tango, realmente foi um sonho realizado. ”

BAYRES HORNS é frequentemente convidado para festivais e simpósios para dar masterclasses e trabalhar com as próximas gerações de músicos de trompa. Além disso, o grupo se dedica a estimular compositores latino-americanos contemporâneos a criar novas obras originais a serem estreadas com o objetivo de enriquecer o repertório universal e continuar a transmitir o desenvolvimento da trompa francesa em toda a região. Em 2017, realizaram a estreia mundial de Variaciones Concertantes para Cuatro Cornos y Orquesta, do compositor brasileiro Arthur Barbosa, em colaboração com a Orquestra Unisinos de Porto Alegre (Brasil). Em 2021, Bayres Horns estreia o Concerto para Quatro trompas e Orquestra do compositor argentino Gerardo Gardelin com a Orquestra Filarmônica de Buenos Aires.

Gustavo Ibacache: “Como parte do nosso projeto, é muito importante para nós colaborar com compositores contemporâneos para que possam dedicar composições ao nosso instrumento e especialmente à nossa formação como quarteto. Recebemos propostas e encomendamos composições que serão estreadas em breve, como é o caso da obra do compositor Gerardo Gardelin, que será a primeira peça argentina escrita para quatro. trompas e orquestra. ”

Cristiano Morabito: “Seja como um grupo ou individualmente, aqueles de nós que fazem parte da BAYRES A HORNS tem uma intensa atividade na área da educação, principalmente na Argentina e em toda a América Latina, participando de festivais e encontros de vital importância para o desenvolvimento de novas gerações de tocadores de trompa ”.

Durante este ano, BAYRES HORNS lançará seu segundo álbumm “Trompa DE BAYRES INTERATIVO PIAZZOLLA ”, uma integração da música de Astor Piazzolla em um formato diferente, um novo fusão com os elementos tradicionais do Novo Tango. O álbum será apresentado em setembro de 2021 e estará disponível em todas as plataformas digitais.

Luís Ariel Martino: “Acreditamos, sem dúvida, que este novo disco dedicado a Astor Piazzolla e a sua música serão algo muito especial, pois as obras selecionadas incluem não só as suas peças mais conhecidas, mas também outras menos conhecidas. Sempre quisemos fazer um álbum totalmente dedicado à música do Astor, basicamente porque representa a começo de algo novo. Piazzolla encontrou o seu caminho nos corações de todos com a sua música. ”

Fernando Chiappero: “BAYRES Trompa TOCA PIAZZOLLA será um disco de fusão. As trompas fundiram-se com os instrumentos associados à música de Piazzolla, como o bandoneón, piano, violino, contrabaixo, bateria e voz. Também incluirá uma versão não editada de TANGAZO, a peça original de Astor Piazzolla para orquestra de câmara, mas desta vez em uma versão para Oito trompas e Orquestra. Este é sem dúvida um grande desafio não só do meu lugar de intérprete mas também de arranjador, pelo facto de nunca se ter tentado esta fusão e também por utilizar um modelo totalmente diferente que pouco a pouco continuamos a descobrir. pouco e que gostamos muito. ”

Gustavo Ibacache: “Gravar este disco, meu primeiro disco com BAYRES é uma bela experiência para eu, porque sou chilena e vivo há algum tempo na Argentina, aproximando-me do tango, e neste caso da música de Piazzolla de outra origem, é um grande desafio. ” Christian Morabito: “Tivemos o prazer de gravar este novo disco com incríveis músicos, alguns dos quais já tocaram com Piazzolla e participaram de seus projetos. Uma experiência incrível. Estamos realmente muito felizes e ansiosos por poder apresentar este novo projeto."

BAYRES HORNS: “Agradecemos especialmente à International Horn Society por convidando-nos a participar neste espaço e a divulgar o nosso projeto. Convidamos todos vocês a nos seguir nas redes sociais, incluindo Facebook, Instagram e YouTube / bayreshorns e a visitar nosso site www.bayreshorns.com. Muito obrigado!

“Qual música tocar? Qual caminho nos levaria a descobrir um som diferente? Essas eram algumas das questões a serem resolvidas e nos perguntamos: 'Por que não dançar tango?' Foi então que decidimos produzir nossos próprios arranjos musicais. Queríamos criar um som proprietário e autêntico que nos identificasse. Tenho a honra e o privilégio de ter feito todos os arranjos e adaptações musicais, um desafio que me trouxe muito crescimento pessoal, artístico e criativo. ”

Gustavo Ibacache: “É evidente que a música latina se faz ouvir cada vez com mais força no mundo, abrindo novos caminhos como alternativa ao repertório tradicional. Grandes compositores souberam transportar aquela riqueza especial de ritmo e harmonia distinta para a música orquestral e de câmara. Capitalizar esses recursos dentro da sonoridade de um quarteto de trompas é um grande desafio para nós e uma importante responsabilidade que exige intenso trabalho e conhecimento de diferentes estilos musicais. ”

Em 2019, BAYRES HORNS apresentou seu show CONCERTANGO pela primeira vez na Europa, especificamente na Espanha, realizando shows em Barcelona e Valência, e na ITALIAN BRASS WEEK (Festival da Firenze), Itália.

Cristiano Morabito: “Por que consideramos o CONCERTANGO um show? Simplesmente porque é um formato de concerto atípico. Incorporamos diferentes elementos. Há uma interação fluida com o público, que participa ativamente da experiência do concerto. Em outras palavras, não só gostamos de nos apresentar juntos, mas também de receber feedback constante do público, o que torna tudo tão especial. Acho que o público moderno precisa estar mais próximo dos artistas, para que tudo seja mais dinâmico. Vamos apenas dizer que se trata de quebrar a distância entre o palco e os ouvintes. ”

Luís Ariel Martino: “Incorporamos ao espetáculo elementos como dança, teatro, figurinos e, principalmente, vídeos e imagens que interagem constantemente com o aspecto estritamente musical. Tenho o prazer de ser quem edita e produz os componentes audiovisuais dos nossos programas. É algo muito especial para mim porque as imagens devem ser cuidadosamente escolhidas, com o objetivo de transmitir a essência da nossa música. É claramente um espaço muito criativo que é perfeitamente complementado tanto pela apresentação quanto pela criação de música. ”

Fernando Chiappero: “Apresentar nossa música na Europa foi uma experiência verdadeiramente incrível. Ver como as pessoas curtiram o tango, como aqueles acordes soaram e aquelas melodias em locais tão históricos e emblemáticos, ver a reação do público em parte surpreso que quatro trompas possam tango, realmente foi um sonho realizado. ”

BAYRES HORNS é frequentemente convidado para festivais e simpósios para dar masterclasses e trabalhar com as próximas gerações de músicos de trompa. Além disso, o grupo se dedica a estimular compositores latino-americanos contemporâneos a criar novas obras originais a serem estreadas com o objetivo de enriquecer o repertório universal e continuar a transmitir o desenvolvimento da trompa francesa em toda a região. Em 2017, realizaram a estreia mundial de Variaciones Concertantes para Cuatro Cornos y Orquesta, do compositor brasileiro Arthur Barbosa, em colaboração com a Orquestra Unisinos de Porto Alegre (Brasil). Em 2021, Bayres Horns estreia o Concerto para Quatro trompas e Orquestra do compositor argentino Gerardo Gardelin com a Orquestra Filarmônica de Buenos Aires.

Gustavo Ibacache: “Como parte do nosso projeto, é muito importante para nós colaborar com compositores contemporâneos para que possam dedicar composições ao nosso instrumento e principalmente à nossa formação como quarteto. Recebemos propostas e encomendamos composições que serão estreadas em breve, como é o caso da obra do compositor Gerardo Gardelin, que será a primeira peça argentina escrita para quatro trompas e orquestra ”.

Cristiano Morabito: “Em grupo ou individualmente, nós que fazemos parte de BAYRES HORNS temos uma intensa atividade na área da educação, principalmente na Argentina e em toda a América Latina, participando de festivais e encontros de vital importância para o desenvolvimento da novas gerações de trompistas ”.

Durante este ano, BAYRES HORNS lançará seu segundo álbum “BAYRES HORNS PLAY PIAZZOLLA”, uma integração da música de Astor Piazzolla em um formato diferente, uma nova fusão com os elementos tradicionais do Novo Tango. O álbum será apresentado em setembro de 2021 e estará disponível em todas as plataformas digitais.

Luís Ariel Martino: “Acreditamos sem dúvida que este novo disco dedicado a Astor Piazzolla e à sua música será algo muito especial, pois as obras seleccionadas incluem não só as suas peças mais famosas, mas também algumas menos conhecidas. Sempre quisemos fazer um álbum totalmente dedicado à música do Astor, basicamente porque representa o início de algo novo. Piazzolla encontrou o seu caminho nos corações de todos com a sua música. ”

Fernando Chiappero: “BAYRES HORNS PLAY PIAZZOLLA será um disco de fusão. As trompas fundiram-se com os instrumentos associados à música de Piazzolla, como o bandoneón, piano, violino, contrabaixo, bateria e voz. Também incluirá uma versão não editada de TANGAZO, a peça original de Astor Piazzolla para orquestra de câmara, mas desta vez em uma versão para Oito trompas e Orquestra. Este é sem dúvida um grande desafio não só da minha posição de intérprete mas também de arranjador, pelo facto de nunca se ter tentado esta fusão e também por utilizar um totalmente diferente que vamos descobrindo aos poucos. e que gostamos muito. ”

Gustavo Ibacache: “Gravar este disco, o meu primeiro disco com BAYRES é uma experiência linda para mim, pois sou chilena e vivo há algum tempo na Argentina, aproximando-me do tango, e neste caso da música de Piazzolla de outra origem. , é um grande desafio. ” Christian Morabito: “Tivemos o prazer de gravar este novo disco com músicos fantásticos, alguns dos quais já tocaram com Piazzolla e participaram nos seus projectos. Uma experiência incrível. Estamos realmente muito felizes e ansiosos por poder apresentar este novo projeto. ”

BAYRES HORNS: “Agradecemos especialmente à International Horn Society por nos convidar a participar deste espaço e por promover nosso projeto. Convidamos todos vocês a nos seguir nas redes sociais, incluindo Facebook, Instagram e YouTube / bayreshorns e a visitar nosso site www.bayreshorns.com. Muito obrigado!

Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário, incluindo o status de login. Ao utilizar o site, você está aceitando o uso de cookies.
Ok