Milan Vach era engenheiro florestal e tocava trompa de caça. Ele foi importante na Sociedade Stich-Punto na República Tcheca e prefeito de Plzen em 1968. Ele organizou um Festival Stich-Punto em Zehusice, local de nascimento de Punto, perto de Zaslav, a corte de seu benfeitor, o conde Thun.

Vach serviu como veterinário em um matadouro em Plzen e como juiz leigo no tribunal. Ele não estava envolvido em nenhuma política e era muito respeitado, então as mudanças políticas não o afetaram.

Vach coeditou (com Jan Trojan) um livro, A trompa no passado e no presente da música tcheca, publicado em Praga em 1983, disponível em tcheco, alemão e inglês. São as actas do congresso musicológico em memória dos 300 anos da trompa na Boémia, realizado em Brno, República Checa, em 1981.

Vach organizou um concerto na Grande Sinagoga de Plzen para arrecadar fundos para a restauração da sinagoga em 2000 e morreu logo depois.

Vach foi homenageado com o Prêmio Punto no simpósio IHS em Detmold, Alemanha, em 1986.

Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário, incluindo o status de login. Ao utilizar o site, você está aceitando o uso de cookies.
Ok